WEBMOTORS

março 9, 2009

Eos conquistando brasileiros

Eos conquistando brasileiros

Conversível, cupê e esportivo, “camaleão” da VW chega por R$ 159 900

eos_capota_2_640x408Maio de 2006: em um grande evento realizado na Grécia para jornalistas do mundo inteiro, a Volkswagen lança o Eos, seu novo conversível construído sobre a base do Golf de quinta geração, vendido naquela época. Março de 2009: após quase três anos de espera e depois de muitos adiamentos, a marca alemã encerra a “novela” e traz o modelo ao Brasil. A versão escolhida é equipada com o excelente motor 2.0 TSI (Turbo Stratified Injection, turbo com injeção estratificada – direta – de combustível) de 200 cv e câmbio DSG (Direct Shift Gearbox) de dupla embreagem e 6 marchas. Preço: R$ 159 900. Crise? “Sofrer [o mercado de luxo] sofre, mas nem tanto quanto o dos carros de menor valor”, explica Antonio Marcos Paulucci, especialista em modelos importados da VW responsável por deixar o coupé-cabriolet no ponto para o Brasil.

Realmente quem compra o Eos (nome da “deusa grega do amanhecer”, como gosta de explicar a Volkswagen para seduzir seus clientes) o faz de forma mais passional que racional. E não estamos falando de valores, afinal, é preciso ter uma boa dose de coragem para andar com a capota aberta por aqui. Mas quem deixa isso de lado é brindado com a melhor opção de conversível nessa faixa (veja os concorrentes no fim da reportagem). Embora a base já seja “antiga” – a demora de três anos fez com que a sexta geração do Golf fosse lançada na Europa –, ainda trata-se de um modelo bem atual.

Com dianteira praticamente idêntica a do hatch, o Eos tem um belo desenho, painel de Jetta, requinte de Passat e desempenho tão empolgante quanto o visual. Versátil, ele pode assumir três identidades: esportivo, conversível ou cupê de 2 portas. Qual é a mais legal? Se você respondeu “conversível”, provavelmente mude de idéia ao ver os números deste Volks na pista de testes: 0 a 100 km/h aferidos em 7s6 e velocidade máxima de 229 km/h (dado de fábrica). E não precisa nem fechar a capota. Mas, quem não quiser bagunçar o cabelo, resolve isso em 25s. Ou desmancha só o topete deixando o grande teto solar aberto.

Mas vamos voltar ao que há de mais legal no Eos (acelerar é mais bacana que abrir a capota, acredite): com o pé embaixo, é possível deixar as trocas de marcha por conta do câmbio DSG ou escolher a melhor rotação acionando as borboletas atrás do volante – a da direita sobe e a da esquerda desce as marchas. Aí você vai ver porque esse tal câmbio de dupla embreagem é tão falado e faz um carro de 200 cv parecer que tem 250 cv (e um Eos com essa potência até existe com motor 3.2 V6 na Europa). Não há interrupção na transmissão, o que fará suas costelas respirarem bem pouco a cada caída do conta-giros. Só faltaram nas mudanças de velocidade aquele “estourinho de Fórmula 1” do Audi TT Roadster avaliado em outubro, que tem o mesmo conjunto mecânico. “Ainda não andei no TT, mas posso ver isso e colocar no Eos, se for o caso”, nos anima Antonio Marcos Paulucci.

Na hora de checar os números de consumo, outra boa surpresa: na cidade, o cupé-cabriolet-esportivo marcou 6,5 km/l (lembre-se que estamos falando de um carro automático de 200 cv), enquanto na estrada cravou excelentes 13 km/l, fechando a média em 9,4 km/l. Prova de que o belo câmbio casa com um motor de alta tecnologia.

Como sugere a aparência menos invocada do Eos, a pegada de direção e suspensão não é tão esportiva quanto a do TT Roadster (R$ 225 297). Paga-se R$ 65 397 a mais por isso. A suspensão, aliás, dá um importante alerta para quem pensa em usar o Eos no dia-a-dia: no Brasil, esqueça. Um buraco maior já provoca barulhos nas colunas retráteis que levam o motorista a abandonar a ideia. Não, a suspensão não é ruim. Pelo contrário: o Eos está sempre não mão e faz muita curva, mas nosso asfalto não colabora. Não é o caso de condená-lo por isso.

Para esquecer esse porém, a VW equipou o modelo com uma bela lista de equipamentos: ar-condicionado digital de duas zonas, bancos de couro, CD player com MP3, freios ABS (antitravamento) com distribuidor da força de frenagem, airbags frontais e laterais, controle de estabilidade, controlador de velocidade de cruzeiro, trio elétrico e rodas de 17″, entre outros.

Concorrência acelera mansa

Não é novidade: em função de fatores como violência e alta desvalorização, o mercado de conversíveis no Brasil é muito restrito. Tanto é que o Eos tem apenas dois rivais: o Renault Mégane CC, que custa R$ 117 700 e traz motor 2.0 16V de 138 cv, e o Peugeot 307 CC (R$ 136 400), também com um bloco de 2 litros e 16 válvulas, mas de 143 cv.

Pelos números, já dá para perceber que os dois franceses podem tentar acompanhar o Eos em estilo e versatilidade, mas só vão enxergar a traseira do carro feito em Palmela, Portugal, na hora de acelerar forte. Para ter esse prazer, você pagará R$ 42 200 a mais se trocar o VW pelo Renault e R$ 23 500 se abrir mão do Peugeot pelo Eos. Pouco para quem já trabalhou o suficiente para ultrapassar a barreira dos R$ 100 000 num carro que certamente não será o único da garagem e quer mais é se divertir na vida.

Adaptado de CarroOnline

Leia também:

Eclipse Spyder GT vem com novo visual
Sistema Quattro da Audi vs Outras marcas é testado na neve
Honda CG Titan 150 e Yamaha YBR 125 Factor, qual é melhor?
Nova Saveiro tem fotos divulgadas e se chama Arena
Nissan inova com Qazana em Genebra
Punto Turbo batendo racha com outro! Veja o vídeo
Strada cabine dupla já roda em testes
Adeus “tanquinho” de gasolina
Yamaha XT 660R
Yamaha XTZ 125X
Fotos da possível Nova YBR 150
Gran Venture é o nome da nova Fiat Strada cabine dupla!
Nova Lander 2009 Yamaha XTZ 250
Nova XTZ 250X Motard 2009
Nova XR 250 Tornado!
Nova Twister, ou seria kriva?
Novo Uno e projeto Viva
CG Titan 2009 faz mais de 40 km/

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: